De perto ninguém é normal

Para tornar a realidade suportável, todos temos de cultivar em nós certas pequenas loucuras – Marcel Proust (1613-1680)

Arquivo da categoria ‘Na Natureza Selvagem’

Sentir-se Forte

Publicado por gabrielspera em julho 29, 2009

Christopher McCandless: I read somewhere… how important it is in life not necessarily to be strong… but to feel strong. Esse é um ponto bem legal do filme. Numa tradução livre, “o importante na vida não é necessariamente ser forte, mas sentir-se forte”.

Vamos pensar um pouco sobre isso. A sensação de força. Muitas pessoas acreditam que  a força bruta é solução para todos problemas. Então vivem em constantes situações de conflitos em suas vidas, como forma de justificar suas ações. Na maioria dos casos ainda se gabam, com frases “Eu consigo tudo do meu jeito” e assim vai. Talvez realmente consigam solucinar as coisas no prazo imediato. Mas eu garanto que esta situação é temporária, sempre vai surgir alguém mais forte. Por isso temos que nos manter forte, no sentindo filosófico, ou seja, com a mente tranquila e as idéias balanceadas. Somente assim teremos condições de tomar a melhor decisão e resolver os conflitos.

Sem entrar em campos filosóficos, todos sabem que viver é algo complicado. Por mais que pensamos que estamos prontos, que tudo está bem, do nada tomamos um pancada e tudo desmorona. Mas assim é viver, isto nos permite sentir.

É claro que temos momentos de fraqueza, onde tudo parece errado, nada funciona, mas essa é a hora em que revelamos nosso caráter e determinação. Temos que encarar a tempestade de frente, e dizer “Faça seu pior, pois eu farei o meu”.  Por isso a frase, “sentir-se forte” é o que importa. E não se esqueça que cabe a você, apenas você e mais ninguém esta decisão.

Não sei se todos já viram o Rocky VI. Talvez vocês pensem que seja mais um filme de porrada, onde o cara apanha o tempo todo, e depois em dois socos ganha a luta. Tá bom vai, essa parte é bem legal (e não se esqueçam a música e o treinamento), mas meu ponto aqui é outro. Quem prestar atenção, vai entender que existe uma epifania genial, quando Rocky decide contar a seu filho que vai voltar a lutar, e ele questiona o porquê fazer isso. A resposta é mais ou menos essa: a vida é realmente difícil e dura, ela vai te bater e bater até você não agüentar mais e ser nocauteado, mas no final, o que vai fazer a diferença não vai ser quantas vezes você caiu, mas quantas vezes você se levantou.

Em minha opinião, isto é “sentir-se forte”

Enviado em Na Natureza Selvagem | 1 Comment »

Epifania

Publicado por gabrielspera em julho 28, 2009

Epifania. Este é um conceito muito legal, pela definição da Wikipédia, “Epifania é uma súbita sensação de realização ou compreensão da essência ou do significado de algo. O termo é usado nos sentidos filosófico e literal para indicar que alguém encontrou finalmente a última peça do quebra-cabeça e agora consegue ver a imagem completa do problema. O termo é aplicado quando um pensamento inspirado e iluminante acontecem que parece ser divino em natureza.

A idéia deste post é comentar um pouco sobre minhas reflexões em relação ao filme “Into the Wild”, ou, “Na Natureza Selvagem”, dirigido pelo Sean Penn. Sem exageros, quando eu terminei de assisti-lo, por falta de um conceito melhor, eu tive uma epifania. Além da trilha sonora genialmente composta pelo Eddie Vedder, que complementa a ótima fotografia, o roteiro nos apresenta uma verdadeira viagem, nos colocando no lugar do Christopher McCandless. Fazendo um breve resumo, este cara largou tudo após se formar e decide viajar os EUA, para viver na natureza, no Alaska. O filme conta toda a viagem, por meio de seu diário. Não vou contar mais, quem quiser saber, que veja o filme. Vale a pena.

É claro que ninguém aqui é ingênuo o suficiente de largar e tudo e ir vender sanduíche natural na praia, ou qualquer coisa do gênero. Minha idéia é discutir um pouco sobre os conceitos do filme. Longe de querer ser filósofo, sou uma pessoa quase normal, mas que pensa muito sobre tudo, às vezes até exagero. Passamos grande parte da nossa vida sem perceber as coisas mais simples. Todos nós temos nossa rotina, trabalho, pós graduação, família, etc. E é muito fácil esquecer do básico. O mundo ficou mais sério, mais sem graça. Essa é a conclusão que eu chego. Para não ficar muito longo, vou quebrar em vários post com base em algumas citações do filme.

Enviado em Na Natureza Selvagem | Leave a Comment »

 
Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.